domingo, 24 de setembro de 2017

GOLEADORES 2017-8 (Actualizado em 24/9)

Contam apenas jogos oficiais)


FUTEBOL

André Sousa -3
Nuno Tomás -2
Maurides - 1
Tiago Caeiro - 1
autogolos - 1


FUTSAL

 Jander - 2
Jota - 2
Tunha - 2
David - 1
João Marques - 1
João Pires - 1


ANDEBOL

João Ferreira -32
Nuno Roque -20
Nuno Santos -17
Nelson Pina -11
Pierre Malfoy -11
 Valter Soares - 9
Ricardo Silva - 7
Fábio Semedo - 6
Diogo Domingos - 5
Rúben Gomes - 1





VICENTE FEZ HOJE 82 ANOS


sábado, 23 de setembro de 2017

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

GOLEADORES 2017-2018 (actualizado em 20/9)

(Contam apenas jogos oficiais)


FUTEBOL

Nuno Tomás -2
André Sousa - 1
Tiago Caeiro - 1
autogolos - 1


FUTSAL

Jota - 2
Tunha - 2
David - 1
Jander - 1
João Pires - 1


ANDEBOL

 João Ferreira -20
Nuno Roque - 18
Nuno Santos -13
Pierre Malfoy -10
Nelson Pina - 9
Ricardo Silva -6
Valter Soares - 6
Fábio Semedo -5
Rúben Gomes - 1





FEIRENSE - BELENENSES


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

NOTAS DOS JOGADORES: CLASSIFICAÇÃO

Ao fim de 7 jogos oficiais:

1ºs  Diogo Viana e Muriel - 18,5
3º Florent - 16
4º  Tandjigora -14,5
5º  Maurides - 13,5
6º  Gonçalo Silva - 12,5 
7º  Nuno Tomás - 11
8º Chaby - 10,5
9º Sasso  - 9
10º André Geraldes - 8
11º André Sousa -  7,5
12ºs Femi Balogun e Yebda  - 6
14º Roni -  5,5
16ºs Bouba Saré, Pereirinha e Robert Persson - 4
18ºs Benny e Tiago Caeiro - 3,5
20º Juanto - 3
21º Jesus Hernandez - 2,5
22ºs João Diogo e Miguel Rosa - 1



quarta-feira, 13 de setembro de 2017

NOTAS DOS JOGADORES: CLASSIFICAÇÃO

Ao fim de 6 jogos oficiais:

1ºs  Diogo Viana e Muriel - 15,5
3º Florent - 13
4º  Tandjigora -12
5º  Maurides - 10,5
6º  Gonçalo Silva - 10 
7º Chaby - 9,5
8º Sasso  - 9
10º  Nuno Tomás - 8,5
11ºs André Geraldes, Femi Balogun e Yebda  - 6
14º Roni -  5,5
15º André Sousa -  5
16ºs Pereirinha e Robert Persson - 4
17º Juanto - 3
18º Jesus Hernandez - 2,5
19º Bouba Saré - 2
20ºs Benny e João Diogo - 1
22º Tiago Caeiro - 0,5


segunda-feira, 11 de setembro de 2017

GOLEADORES 2017/2018

FUTEBOL

Nuno Tomás -2
autogolos - 1


FUTSAL

Jota - 2
João Pires - 1


ANDEBOL

Nuno Roque - 15
João Ferreira - 8
Nelson Pina - 8
Nuno Santos - 8
Pierre Malfoy - 6
Ricardo Silva - 5
Valter Soares - 4
Fábio Semedo - 2
Rúben Gomes - 1





quarta-feira, 30 de agosto de 2017

NOTAS DOS JOGADORES: CLASSIFICAÇÃO

Ao fim de 5 jogos oficiais:

1º Muriel - 13,5
2º Diogo Viana - 13
3º Florent - 11,5
4º  Tandjigora - 9,5
5º Sasso -9
6ºs Chaby e Maurides - 8,5
8º  Gonçalo Silva - 8 
9º Femi Balogun - 6
10ºs Nuno Tomás e Roni - 5,5
12ºs André Sousa e Yebda - 4,5
14ºs  Pereirinha e Robert Persson - 4
16ºs André Geraldes e Juanto - 3
18º Jesus Hernandez - 2,5  
19º João Diogo - 1
20º Benny - 0,5











sábado, 12 de agosto de 2017

FUTSAL: PRÓXIMA ÉPOCA

Decorreu há  dias o sorteio do Campeonato de futsal. As diferentes jornadas podem ser vistas aqui: http://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=112714. Claro que no final todos jogaram contra todos mas as bolinhas ditaram um começo exigente para o Belenenses. Confiemos na equipa.
 
E que equipa vamos ter? O plantel é de continuidade. Poucas entradas, poucas saídas. Sem desptimor para quem entra, os grandes reforços foram os que conseguimos manter, quando havia fundados receios de que tal não fosse possível. É um bom grupo. Dir-se-ia que é de esperar uma prestação semelhante à do ano passado. Mas cada época é uma época, e haverá também alguns adversários que aparecerão mais fortes, e outros mais fracos.
 
No Campeonato, suponho que é realisticamente possível ficar nos 5 primeiros e chegar às meias-finais. Possível, contudo, não é certo. E podemos sempre sonhar livremente com uma agradável surpresa.
 
Mas, pessoalmente, acho também viável, se a sorte não desajudar, chegar a uma final da Taças - de Portugal e da Liga. A primeira, claro, seria melhor; porém, não desdenharia da segunda.
 
Espero sem esperar muito que haja um bom público azul... Não vale a pena dizer o que penso disso.
 
 

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

PRÉMIO PANO ENCHARCADO (10ª EDIÇÃO) - E O PRIMEIRO A BISAR É...

Bernardo Ribeiro! Confesso que tenho uma especial náusea por este gajo (não quero ser malcriado)  mas acho que mesmo assim não estou a ser parcial ao conceder-lhe este prémio pela 2ª vez.

Este moralista da treta conseguiu fazer a crónica do Desportivo das Aves - Sporting só falando duas vezes na equipa da Casa, e nenhuma vez em qualquer dos seus jogadores ou treinador. E uma das vezes em que falou, apenas foi para escrever: "É claro que o Sporting é muito superior ao Aves".

Grande...


(Vai também uma menção honrosa para Pedro Marques Lopes, que escreveu: "Uma coisa que gostava neste campeonato, é que todos os clubes fossem tratados por igual". E depois,,,dedicou o resto do artigo a falar do Porto, do Benfica e do Sporting. Ou seja, de "todos". Está bem visto, Pedrinho)

sexta-feira, 28 de julho de 2017

O COBERTOR E O LADO ERRADO DA HISTÓRIA

Vi muito pouco dos jogos mas fui acompanhando a carreira da seleção de futebol feminino de Portugal no Europeu - a cuja fase final acedeu depois de dois jogos decisivos, um dos quais no Estádio do Restelo.
 
E a presença foi muito digna e até tocante. Ficou no ar um clima que trará uma expansão importante, adicionada à dos anos recentes.
 
E entretanto, no Belenenses...o Futebol Feminino acabou. Acabou, culminando uma sequência cheia de erros, e por mim já esperada face ao desígnio que ouvi/senti  justamente há dois anos atrás.
 
Há muito que por infelicidade, impossibilidade ou falta de visão estratégica, temos estado do lado errado da história. Começou nos anos 50. Os então 4 grandes clubes passaram todos pelo ciclo dos novos estádios: Antas, Luz, Alvalade e Restelo, por esta ordem. Nos anos seguintes, todos se cimentaram com a conquista de campeonatos, todos menos o Belenenses, que a golpes de azar e batota o perdeu a 4 minutos do fim em 1955, e dele se viu privado por arbitragens  em 1959. Foi este o último ano em que estivemos quase a ser Campeões (esqueçam lá a treta dos Campeonatos da 2ª, cujos festejos são só por si todo um documento da perda de valores e identidade).
 
E, com o problema do Estádio, que chegámos a perder para a CML, voltámos a ficar do lado errado da história, quando Benfica e Sporting se puderam lançar para o brilho e a glória europeias, que empolgaram o país, e lhes trouxeram mais legiões de adeptos, enquanto nós minguávamos e nos começámos a reduzir a "velhos do Restelo".
 
O Porto chegou mais tarde a isso, mas chegou, era um dos pilares do projecto inicial de Pinto da Costa. Nós fomos criando a espantosa aversão às competições, na melhor das hipóteses vista como para "fazer um joguinho e acabou" (no Futebol e não só), e geralmente como um estorvo para as competições nacionais. Interessante passaram mesmo a ser os duelos com o Estoril, o Gil Vicente, o Trofense, etc. E hoje, o nosso palmarés europeu está muito trás de Braga, Boavista, Vitórias de Guimarães e de Setúbal - só não sendo mais porque fizemos 10 jogos em 2015/6, ironicamente considerada época catastrófica até por alguns (não todos) dos que ficaram associados a descidas. (Na mesma linha, estranhíssima para mim, queremos NÃO ter jogadores na selecção).
 
Depois, quando o futebol se tornou um espectáculo  para além da bola e dos golos, nós fizemos e fazemos o possível para desertificar e tornar triste e cinzento o Restelo. "Baixa a bandeira". "Público? Isso não interessa nada!". "Venha mas é a massa e gestão empresarial"! E veio...
 
E novamente no futebol Feminino vamos passar ao lado da história. Depois que caímos do lote dos grandes, os que mais, em resultados, se intrometeram nos "três", foram Boavista e Braga. Factos são factos, goste ou não. E, com inteligência e visão apostaram no futebol feminino.
 
E por aí adiante. No Euro 2004, vários clubes passaram a ter estádios modernos. Nós, o melhor que conseguimos (e face às condições fera a única hipótese possível, reconheça-se) foi umas remodelações do Restelo. Sequeira Nunes e Cabral Ferreira fizeram o que podiam neste aspecto.
 
É claro que aqui entra, então a história do cobertor. O nosso fez-se curto. A massa associativa (e consequente receita de quotas) desceu a números vergonhosos, o bingo foi definhando, acumularam-se déficites monstruosos com resultados medíocres.
 
Temos portanto que reconhecer que difícil tem sido às direcções lideradas por Patrick Morais de Carvalho esticar o cobertor que, a certa altura não dá mais. Como já, reconheça-se igualmente, o tinham sido às direcções de João Almeida e António José Soares,  para mais afundados no dilúvio do Futebol Sénior.
 
E, nestes termos, há que fazer opções e que deixar coisas de lado ou em 2º, 3º ou 4º plano, não por gosto mas por necessidade. Aceito e compreendo isso, é uma das durezas de ter que decidir, mas tal não significa que concorde com a escolha das prioridades. E neste caso não concordo.
 
Para além de não concordar, não aceito argumentos inventados. Bastava dizer simplesmente: "Não dá para tudo, e achamos que esta é uma coisa a prescindir". Discutível mas verdadeiro e exato.
 
O que não vale, a meu ver, é dizer que a modalidade não tinha tradição e estava no ano zero. Não só tinha havido experiências antigas, em que o Belenenses foi pioneiro (foi-o em tantas coisas; mas, lá está..."Foi"-se), como se ia em 4 anos actuais - os dois primeiros em crescendo, com Nuno Costa, os seguintes,  desastrosos; e, pelo mesmo argumento, não se teria iniciado o futsal feminino, nem nada. Tudo o que começa não ten tradição anterior. Não vale queixamo-nos do quadro competitivo e de fazer equipa á pressa e com condicionantes para aceder ao convite para participar na 1ª divisão porque A) sem os tais erros lá teríamos antes chegado naturalmente; B) Sporting, Braga e Estoril, nas mesmas condições, ficaram em 1º, 2º e 7º lugar. Não vale nunca se ter dito esta expressão "já descemos", como se tudo estivesse normal e fossem jogos desgarrados. Enfim, não vale culpar o não comprometimento das jogadoras, porque na sua escolha e envolvimento, a responsabilidade é dos que, justamente, são os "responsáveis" - para o bem ou para o mal, no bem e no mal.
 
E, mais uma vez, "foi(-se)".
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 27 de julho de 2017

RESUMO DA PRÉ-ÉPOCA

Registaram-se 5 vitórias, 1 empate e 1 derrota.  Em golos, o score foi de 15-9.

Todos os jogos foram em campo neutro. Defrontaram-se  3 equipas da 1ª divisão, 3 equipas da Liga de Honra, 2 equipas do Campeonatro Profissional - PRIO.

Os golos do Belenenses foram apontados por:

Juanto - 3
Maurides - 3
Diogo Viana - 2
Tiago Caeiro - 2
Agrelos - 1
André Sousa - 1
Chaby - 1
Jesus Hernandez - 1

E foi isto. Sábado ás 18h, começam os jogos oficiais, com o jogo Belenenses - Real para a Taça da Liga.



segunda-feira, 24 de julho de 2017

CAMPEONATO DE ANDEBOL 2017/2018

 
O Belenenses começa com uma deslocação ao recinto do Boa Hora, no dia 2 de Setembro.
 
Espero que nesta época se inverta o rumo descendente que, desde 2009/2010, e não por acaso, temos trilhado.
 
Vamos acreditar que em 2016 se bateu no fundo, e agora a tendência já seja para melhorar, embora a pouco e pouco.
 
Oxalá que em breve possamos prescindir de emprestados - ou cedidos, que para mim é um eufemismo que nada muda. Sei, porém, que o dinheiro não abunda e que as dificuldades são muitas.
 
 

segunda-feira, 17 de julho de 2017

MAIS JOGOS DA PRÉ-ÉPOCA (novamente actualizado)

Varzim, 0 - Belenenses, 2 (golos de Diogo Viana e Juanto, este de g.p.)
 
Vit. Guimarães, 4 - Belenenses, 1 (golo de Juanto)

1ª de Dezembro, 2 - Belenenses, 3 (golos de Diogo Viana, Chaby e Tiago Caeiro)
 
Belenenses, 4 - 1º de Dezembro, 0 (golos de Maurides, Jesus Hernandez, Juanto e Tiago Caeiro)
 
 
 

sexta-feira, 14 de julho de 2017

JOGOS DA PRÉ-ÉPOCA ATÉ AGORA

Sporting b, 1 - Belenenses, 2 (golos de Maurides e Agrelos)
 
Sporting, 1 - Belenenses, 1 (golo de André Sousa)
 
Braga, 1 - Belenenses, 2 (golos de Chaby e Maurides) - Troféu cidade de Melgaço